Ejaculação Precoce → O que é e como Tratar

A ejaculação precoce acontece quando se atinge o clímax bem antes do esperado.

E essa disfunção sexual pode sim, negativamente influenciar em sua qualidade de vida sexual.

Ejaculação Precoce

Resumo: Disfunção Erétil
Causas
  • Problemas Físicos
  • Problemas psicológicos
  • Problemas Patogênicos
Tratamento
  • Exercitação
  • Tratamento farmacológico
  • Intervenção psicossexual
Principais afetados
  • Homens de todas as idades

Na última década, a compreensão sobre a disfunção sexual masculina tomou novas proporções, havendo um melhor entendimento dos problemas que podem resultar dela.

Hoje não é mais necessário conviver com esse problema, já existem métodos e estratégias que podem ser aplicados para ajudar a durar mais tempo na cama.

E se você ficou curioso e deseja entender melhor sobre a ejaculação precoce e tudo que envolve esse transtorno, é só continuar lendo esse post até o final. Vamos lá?

Mas afinal, o que é a ejaculação precoce?

A relação sexual normal dos homens é um processo gradual. Ela tem ínicio com a excitação,em seguida o inchaço do pênis e depois uma ereção.

Após a excitação extrema que é realizada sem ejaculação é chamada fase de platô.

Assim, depois disso acontece a ejaculação, junto com ela pode ocorrer o orgasmo, acompanhando pelo relaxamento do pênis.

São consideradas então, 4 etapas distintas: excitação, platô, orgasmo (em conjunto com a ejaculação) e regressão.

Nos homens com que sofrem com esse problema, todo esse processo é diminuído em comparação com o curso normal.

Um aumento contínuo no tempo de excitação com uma ereção adequada é seguido por uma fase de platô diminuída e uma ejaculação rápida junto a um orgasmo.

Ou seja, a ejaculação precoce pode ser definida como um distúrbio sexual que consiste na tendência de ejacular constantemente em um estágio muito precoce da relação sexual.

Recorrente com estimulação mínima antes, durante ou imediatamente após a penetração, ou antes da pessoa desejar.

Dados científicos recentes indicam que um em cada três homens sofre com esse problema. E cerca de 90% dos homens já tiveram, pelo menos um episódio, durante a sua vida.

Um tratamento único não existe, afinal são muitas as causas existentes, logo é necessária uma avaliação personalizada, caso a caso.

Causas

Em primeiro lugar, é bom distinguir dois tipos de fatores causais: por um lado, há causas físicas e também orgânicas, por outro, de natureza psicológica, às vezes muito mais complexas que as anteriores.

Em quase todos os casos, a ejaculação precoce é governada por ambos os tipos de causas, o que torna a escolha terapêutica adequada ainda mais difícil.

  • 1. Causas físico-orgânicas;

As causas físicas devem ser diagnosticadas pelo urologista, enquanto o psicoterapeuta ou sexólogo analisa a outra classe complexa de agentes etiológicos.

Dentre as principais causas físico-orgânicas, destacam-se vesiculite, uretrite e prostatite. Pesquisando ainda mais minuciosamente entre as causas da natureza urológica, o frênulo curto e a hipersensibilidade da glande são, sem dúvida, as mais frequentes.

  • 2. Causas psicológicas.

Fatores psicológicos comuns:

  • Educação estrita;
  • Inexperiência sexual;
  • Condicionamento precoce;
  • Fundo / evento traumático;
  • Estresse;
  • Depressão, etc.

Educação estrita

Isso se refere a situações em que um homem foi encorajado a ver a relação sexual como um ato vergonhoso, que só deve ser praticado por razões religiosas, por exemplo, para procriação.

Outra possibilidade é ver a atividade sexual como algo que só é aceitável em situações estritamente definidas, como o casamento.

Em casos extremos, o homem pode ter sido encorajado a ver a relação sexual como uma atividade pecaminosa e impura que deve ser evitada a todo custo.

À luz disso, talvez não seja surpreendente que aqueles homens que foram criaram dessa maneira vejam o ato sexual com medo e pavor.

Inexperiência sexual

A falta de experiência sexual, especialmente em homens mais jovens, é outro fator contribuinte. Muitos rapazes colocam uma forte ênfase na potência e no desempenho sexual e, muitas vezes, desejam afirmar sua virilidade.

Isso está ligado à sua masculinidade em geral, de modo que ser incapaz de atuar é visto como um insulto a essa masculinidade e seu senso de identidade.

Evento traumático

Se um homem experimentou um incidente traumático em sua vida, então isso pode levar a problemas sexuais, como a ejaculação precoce.

Em algumas situações, pode resultar em um problema sexual permanente ou mesmo em um comportamento socialmente inadequado.

Outra causa possível é a ansiedade. Se você está nervoso antes de fazer sexo, então é mais do que provável que você vai ejacular muito rapidamente como resultado disso.

Estresse

Uma certa quantidade de estresse pode ajudar na concentração de uma tarefa ou a melhorar seu desempenho, por exemplo, falar em público. Mas é quando você experimenta um estresse prolongado ou extremo que surgem problemas.

Isso causa uma série de problemas de saúde que incluem a queda na libido e problemas para manter uma ereção (disfunção erétil). Também pode resultar em ejaculação precoce.

Se você está sofrendo de estresse, por exemplo, devido a pressões no trabalho, preocupações com questões financeiras ou problemas de relacionamento, pode ser que isso afete o seu desempenho sexual.

Depressão

Esta doença comum afeta cerca de 1 em cada 10 pessoas e é uma condição séria e de longo prazo. Causa uma variedade de sintomas que incluem humor baixo, padrões de sono perturbados, falta de motivação e redução do desejo sexual.

Alguém com depressão muitas vezes perde o interesse pelo sexo. Já que os sintomas dessa doença afetam sua libido e sua capacidade de obter uma ereção.

Perguntas Frequentes

– Ejaculação precoce é doença?

Não, ela não é uma doença, mas sim um transtorno. Logo ter a consciência disso se liberta imediatamente muitos homens, pois não se sentirão mais anormais ou patológicos devido a esse problema que pode ser tratado.

– Essa problema atrapalha engravidar?

Na realidade,ela não leva à infertilidade. Não é, de fato, esse distúrbio sexual que pode atrapalhar a engravidar.

A infertilidade pode ser causada por outros problemas fisiológicos e orgânicos muito diferentes, que nada têm a ver com a precocidade ejaculatória.

As principais causas da infertilidade masculina

  • Quando os espermatozoides estão ausentes, as causas podem ser: obstrução ductal, insuficiência testicular primária, vasectomia, exposição à radiação ou toxinas ambientais. Pode também depender de algumas anormalidades cromossômicas
  • Quando o fluido seminal permanece muito denso mesmo depois de trinta minutos, os espermatozoides podem não se libertar para atravessar o colo do útero
  • Quando o pH do fluido seminal não é neutro
  • No caso da varicocele, comum em 10-15% dos homens. Cerca de 40% dos homens que sofrem são inférteis.
  • Infecções masculinas, como a caxumba, que podem causar um déficit na produção de espermatozoides.
  • Existem anormalidades hormonais, embora essas causas sejam geralmente raras.
  • A disfunção erétil ou impotência é outra causa. Não está diretamente relacionado às anormalidades do líquido seminal, mas ainda tem grande influência na relação sexual.

– Ejaculação precoce é psicológica?

Na grande maioria das ocorrências a ejaculação precoce não está relacionada a nenhum tipo de enfermidade, e sim a fatores psicológicos, que incluem:

  • Problemas de autoestima;
  • Depressão;
  • Inexperiência sexual;
  • Excitação descontrolada;
  • Sentimento de culpa ou inadequação;
  • Estresse no relacionamento;
  • Ansiedade.

Todos esses fatores psicológicos comuns mencionados podem afetar inclusive, homens que nunca tiveram ejaculação precoce antes.

Ansiedade

A ansiedade sobre o desempenho em frente outras pessoas causam ansiedade de desempenho.

Confrontar seus medos e vulnerabilidades, aceitar a si mesmo como você é, e não sentir que precisa se provar para os outros é o primeiro passo para superar a ansiedade do desempenho.

Tenha em mente que ninguém é perfeito, e não há problema em cometer erros.

Alimentos que auxiliam no controle

Você sabia que os alimentos que ingere pode influenciar em sua saúde sexual e ajudar a combater o transtorno da ejaculação precoce?

Segundo pesquisas já realizadas, adicionar alimentos em sua dieta que são ricos em zinco e magnésio pode auxiliar a aumentar o tempo que se leva até atingir o clímax. Outros alimentos que também podem auxiliar nesse processo são:

  • sementes de abobora;
  • espinafre;
  • grão de bico;
  • café;
  • ostras;
  • tomate;
  • aveia;
  • amêndoas;
  • feijão;
  • pimenta;
  • ervilhas, etc.

Tratamento

Tratamentos médicos para ejaculação precoce se baseiam em:

  • Tratamento farmacológico/local;
  • Uma intervenção psicossexual.

Tratamento local da ejaculação precoce

Muito utilizada, a aplicação de um anestésico local na glande possibilita retardar a ejaculação “entorpecendo” o pênis.

Os produtos utilizados são geralmente baseados em lidocaína, gel ou spray. O anestésico pode ser aplicado por cerca de vinte minutos e depois lavado com água antes do ato.

Cuidado psicossexual

Um acompanhamento com um profissional da área também é aconselhado, especialmente quando as consequências psicológicas desse problema são importantes, que há uma forte ansiedade de desempenho ou um problema de casal.

Como retardar a ejaculação

Métodos de tratamento para ajudar a controlar/ retardar a ejaculação precoce:

  • 1. Treinar os grupos musculares apropriados na área genital e pélvica. São estes músculos bem treinados, o orgasmo pode ser melhor controlado e neutralizar, por exemplo, uma hipersensibilidade dos nervos.
  • 2. Start-stop: Você pode tentar a técnica start-stop sozinho ou com sua parceira. O pênis é estimulado até logo antes da ejaculação, então a estimulação é interrompida.

Após cerca de 30 a 60 segundos, a estimulação continuará até que você esteja perto da ejaculação novamente. Então você deve parar de novo.

Repita isso de 4 a 5 vezes. O “ponto sem retorno”. Se você conseguir reconhecer e sentir melhor esse ponto, também poderá fazer mais pausas durante o sexo. Isso pode ser bastante estranho no início, mas com persistência você conseguirá um bom resultado.

  • 3. Técnica de compressão: A técnica de squeeze funciona muito como a técnica start-stop. Você estimula o pênis até pouco antes da ejaculação. Em seguida, o pênis é comprimido por cerca de meio minuto diretamente entre o eixo do pênis e o eixo do pênis.

Isso evita a ejaculação, e geralmente também afeta a ereção, que então volta novamente.

Com estimulação renovada e uma repetição de 4, 5 vezes, você reconhecerá gradualmente onde exatamente está o ponto, onde a ejaculação não pode mais ser interrompida.

Desta forma, depois de algum exercício, você também ganha um melhor controle sobre a ejaculação.

  • 4. Masturbar antes do coito: Muitos homens relatam que eles têm melhor controle sobre sexo quando ejaculam antes. Isso se aplica especialmente aos homens mais jovens.

Porque com o aumento da idade, muitos homens têm dificuldade em estabelecer uma nova ereção após a ejaculação.

A estratégia é, portanto, adequada apenas para homens que possam construir uma segunda ereção após uma ejaculação em um determinado intervalo de tempo.

  • 5. Para desviar pensamentos para outros caminhos

Alguns homens tentam se distrair durante o ato e pensar em outras coisas. Mais uma vez, isso pode levar a um ato sexual mais longo.

  • 6. Para uma redução da sensibilidade do pênis, os preservativos também podem ajudar. Ao usar preservativos, muitos homens podem consumir a relação sexual por mais tempo.

O preservativo torna os nervos do pênis menos sensíveis e o melhor controle do orgasmo se torna possível.

  • 7. Busque evitar a penetração por um período de tempo maior. Isso pode parecer contra intuitivo, mas concentrar-se em outras formas de proporcionar prazer pode ajudar a tirar a pressão de seus encontros sexuais.

Afinal a penetração não é a única maneira de alcançar o orgasmo, então, junto a ela pensem em outras formas onde poderão sentir prazer e que não causará a frustração de ejacular precocemente.

  • 8. Medidas terapêuticas por médicos ou psicólogos

Estes também podem ajudar a reduzir a ansiedade e a frustração em torno desse problema. Às vezes, entretanto, outros fatores psicogênicos estão subjacentes, de modo que a terapia apropriada é útil aqui.

A ejaculação precoce não é absolutamente nada incomum. Especialmente na primeira experiência sexual, no início de um relacionamento ou após um período prolongado de abstinência, elageralmente ocorre durante a relação sexual.

Como já vimos a ejaculação é um mal que pode ser tratado, no entanto para saber qual será o método que melhor irá se adequar ao seu caso, é preciso consultar um especialista da área para que seja feita uma análise realmente detalhada.

E então gostou se saber um pouco mais sobre o mal da ejaculação precoce? Não deixe de comentar abaixo e de compartilhar esse post para que outras pessoas também possam ter acesso a esse conteúdo. Até a próxima.

Write a Comment