Cialis → Você já ouviu falar? Saiba tudo sobre ele agora mesmo!

Entre as opções de medicamentos para tratar a disfunção erétil, um dos mais conhecidos é o Cialis, fabricado pelo laboratório Eli Lilly.

Depois do viagra e do Levitra, o Cialis surgiu como terceira alternativa, sendo produzido à base de outra substância, a Tadalafila.

Cialis Tadalafila

Resumo: Cialis
Também é chamado de
  • Tadalafila
É bom para
  • Melhora no desempenho sexual
  • Melhora da ereção
  • Diminuição da ejaculação precoce
Dose recomendada
  • 10 mg antes da relação
Meia Vida 17,5 horas

O Levitra é um outro medicamento, muito prescrito, nestes casos, pelos médicos brasileiros.

Trata-se de uma opção fabricada pela Bayer.

O Levitra traz em sua composição a substância vardenafila, porém, neste artigo, o objetivo é trazer todas as informações a respeito dele e você terá a oportunidade de tirar suas dúvidas a respeito da Tadalafila.

O que é Cialis?

A marca Cialis refere-se ao medicamento à base de tadalafila, uma substância com efeito vasodilatador bem semelhante ao modo de ação dos concorrentes sildenafila (Viagra) e vardenafila (Levitra).

Porém, esses medicamentos diferem, entre outros pontos, em relação ao tempo de duração de seus efeitos.

Ele é conhecido como a pílula do fim de semana, por ter um efeito muito mais prolongado, durando cerca de 36 horas.

Outra curiosidade é que ele possui duas versões: o de 20mg e o de uso Diário, com uma dose de 5 mg, que deve ser tomada diariamente para um tratamento contínuo contra a disfunção erétil (ou impotência sexual masculina).

Como funciona ele funciona

A ereção ocorre quando o organismo libera óxido nítrico nos corpos cavernosos do pênis.

Esta substância, ligada a uma enzima, promove um relaxamento dos músculos e dilata as artérias e vasos sanguíneos do órgão sexual masculino. Com o aumento do fluxo sanguíneo na região, o indivíduo está pronto para o ato sexual.

A tadalafila é um potente inibidor de outra enzima que se encontra nas artérias do pênis, pulmões e outros órgãos do corpo humano.

Essa outra enzima é responsável pela diminuição dos níveis de fluxo sanguíneo nessas regiões, levando, assim, a um efeito vasodilatador.

Uso Diário

O Cialis comum deve ser tomado sob demanda, apenas quando houver previsão de ocorrer uma relação sexual.

Já o de uso Diário é um medicamento para ser tomado todos os dias. O paciente não deve faze uso dos dois medicamentos.

Ele é bom?

Outra pergunta que muitas pessoas fazem é se ele é bom, ou então, se ele é tão bom quanto o Viagra.

O fato é que os medicamentos são fabricados à base de substâncias distintas e com efeitos esperados distintos.

Mas, ambos precisam do estímulo sexual para que os resultados sejam satisfatórios.

Entretanto, enquanto o Viagra é uma droga de uso sob demanda e com efeito de cerca de 4 a 8 horas, apenas, ele produz efeitos no organismo por um longo período, de até 36 horas.

Sem falar no de uso Diário, que tem uma composição diferente, sendo produzido com uma concentração menor de Cialis, apenas 5 mg.

Apenas o profissional de saúde responsável pelo seu tratamento contra a disfunção erétil é que poderá indicar qual o melhor medicamento a ser tomado.

Tanto ele, quanto o Viagra e, também, o levitra, são medicamentos de Laboratórios conceituados e muito confiáveis.

Cialis ou Viagra – Qual é o melhor

Conforme explicado, não há o que se falar em relação a qual é o melhor medicamento contra disfunção erétil, pois isso dependerá do histórico e do diagnóstico de cada paciente.

A escolha também pode basear-se na orientação individual de cada médico.

Por exemplo, apesar de não estar descrito na bula do medicamento, alguns profissionais de saúde indicam que o Viagra só pode ser tomado de estômago vazio, enquanto ele pode ser tomado a qualquer hora, optando, assim, pelo segundo.

Como dito anteriormente, a duração dos efeitos também é bastante diferente e esse fator também pode influenciar na escolha da melhor opção para cada caso, separadamente.

O Tad tem um efeito muito mais prolongado, de até 36 horas, mas isso não quer dizer que o pênis fica ereto durante todo esse período e sim que o mecanismo fisiológico de ereção funcionará bem, desde que haja um estímulo sexual.

Bula

Quando se fala a respeito de medicamentos, a informação mais importante é que você nunca deve se auto medicar e, sim, procurar um profissional competente para fazer os exames necessários e prescrever o medicamento adequado, quando indicado.

A respeito das informações específicas sobre o produto, o local mais confiável para obtê-las é a bula que sempre tem uma linguagem relativamente acessível e é bem completa, esclarecendo todos os pontos necessários sobre o remédio.

Nas próximas linhas, vamos aproveitar o assunto e destacar algumas das informações, dentre as mais importantes, que estão presentes na bula do produto.

Composição

Existem várias apresentações do Cialis, fabricado na forma de comprimidos.

Cada comprimido contém 20 mg de tadalafila e os excipientes: croscarmelose sódica, hidroxipropilcelulose, hipromelose, óxido de ferro amarelo, lactose monoidratada, estearato de magnésio, celulose microcristalina, laurilsulfato de sódio, dióxido de titânio e triacetina.

As apresentações dele são:

  • Cialis Diário 5 mg – embalagem com 28 comprimidos;
  • Cialis 20 mg – embalagem com 1 comprimido;
  • 20 mg – embalagem com 2 comprimidos;
  • 20 mg – embalagem com 4 comprimidos;
  • 20 mg – embalagem com 8 comprimidos;
  • 20 mg – embalagem com 12 comprimidos.

Qual a Dose de Cialis? Posologia

O Cialis tem uma dose de 20 mg em cada comprimido, que é recomendada como dose máxima diária do medicamento.

O paciente não deve ultrapassar um comprimido por dia.

Não devemos confundir o comum com o de uso Diário, que vem em doses de 5 mg.

Este faz parte de outro tipo de tratamento, também para disfunção erétil, que também deve ser tomado apenas uma vez ao dia.

Possui contraindicação?

Segundo a bula do Cialis, este medicamento possui poucas contraindicações. Primeiramente, ele não é indicado para homens que não apresentam impotência sexual.

Além disso, há pessoas que possuem alergia a tadalafila e também não devem fazer uso deste remédio, bem como os indivíduos alérgicos a qualquer excipiente citado anteriormente.

Assim como o Viagra, ele não deve ser administrado a pessoas que estejam fazendo uso de outros medicamentos que contenham nitratos e similares. Não vale a pena entrarmos a fundo nesta questão, pois sairemos do foco deste artigo.

E o mais importante é lembrar sempre que, para você ter segurança com a sua saúde, o ideal é procurar o médico e medicar-se apenas com o que o profissional orientar e / ou prescrever.

Ele não deve ser usado por pacientes menores de 18 anos, mas não há contra indicações nem recomendações especiais quanto ao uso deste medicamento por homens idosos. Ele também não deve ser usado por mulheres.

Efeitos Colaterais – Reações Adversas

As reações adversas dele (ou efeitos colaterais) são bem parecidas com as que podem ocorrer com o uso do viagra, sendo a reação mais comum a dor de cabeça, o que pode ocorrer em mais de 10% dos pacientes que tomam ele regularmente.

Outras reações, essas bem menos comuns, que ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes, são a tontura, indisposição gástrica, vermelhidão no rosto, dores musculares, principalmente nas costas, congestão nasal e, em pacientes com mais de 65 anos, pode também ocorrer a diarreia.

Entre as reações incomuns ou raras, que ocorrem em pouquíssimos pacientes, estão a falta de ar, vômitos e inchaço nas mãos e nos pés; erupção cutânea, inchaço facial e até a síndrome de Stevens-Johnson, que é uma reação inflamatória grave na pele, que provoca bolhas; entre outras.

Perguntas Frequentes

Chegou a hora de tirarmos dúvidas respondendo às perguntas frequentes sobre ele que mais são feitas na internet e também em consultas com os urologistas.

As pessoas querem saber, principalmente, como usá-lo e as alternativas a Tadalafila. Também existem muitas mulheres interessadas em saber se existe Tadalafila feminino. Vamos ver as respostas!

Como utilizá-lo?

Como dissemos, ele é um medicamento de uso sob demanda, ou seja, para ser tomado apenas quando houver previsão de ter uma relação sexual.

Diferentemente do de uso Diário, o comum não deve ser usado, obrigatoriamente, uma vez ao dia. Mas, sim, essa é a dose máxima recomendada.

Em outras palavras, o paciente que faz uso do produto comum deve ingerir, no máximo, um comprimido de 20 mg por dia, mas apenas caso haja previsão de ter uma relação sexual.

Do contrário, ele não deve fazer uso do medicamento. Lembrando que o efeito dele é de até 36 horas e, portanto, uma única dose ingerida pode ser aproveitada por até dois dias seguidos.

Posso usá-lo tendo problemas na Próstata?

Uma das perguntas mais importantes sobre os medicamentos contra disfunção erétil é se ele pode ser usado por quem tem problemas na próstata e a resposta é sim, pode usar.

Não há contra indicações dessa substância para pacientes com problemas na próstata de qualquer Espécie. Pelo contrário, assim como o Viagra, o Cialis também pode ajudar no tratamento de problemas na próstata.

Inclusive, a Tadalafila 5 mg, composição do Tadalafila Diário, é indicada também para o tratamento dos sinais e sintomas da hiperplasia prostática benigna em homens adultos, com ou sem disfunção erétil.

Ele faz bem pro coração?

Não, ele não faz bem para o coração, mas também não faz mal. Há estudos no sentido de que ele pode ajudar a tratar problemas de insuficiência cardíaca. Alguns medicamentos usados para tratar problemas no coração não podem ser misturados com o Tadalafila.

Ele não pode ser usado por pacientes que apresentam problemas cardíacos e já fazem uso de certos medicamentos. Pela sua segurança, o ideal é tirar todas as dúvidas com o seu médico, antes de tomar qualquer remédio.

Quais as alternativas a Tadalafila?

Existem várias alternativas a tadalafila. Temos o Viagra e o Levitra e também existem vários medicamentos genéricos produzidos por diferentes Laboratórios.

Também existem plantas e outros recursos naturais capazes de produzir efeitos afrodisíacos, ajudando na ereção e no aumento do desejo sexual. Muitos desses recursos são conhecidos como tipos de “Viagra natural”.

Ele é liberado pela Anvisa? É legal?

Diferentemente do Pramil, ele tem registro na Anvisa e é legalizado no Brasil. Dentre os medicamentos mais conhecidos para o tratamento de disfunção erétil, ou impotência sexual masculina, tanto o ele, quanto o Viagra e Levitra, são legalizados e registrados na Anvisa.

Apenas o Pramil não tem registro e seu comércio para tratamento de impotência sexual ou aumento da performance é ilegal.

Cabe uma explicação melhor, aqui, acerca desse assunto. O Pramil a base de sildenafila é um produto fabricado no Paraguai e não pode ser comercializado no Brasil.

Porém, existe outro medicamento com o nome Pramil, que é produzido pelo laboratório GreenPharma e é comercializado legalmente no Brasil, porém com outra finalidade: trata-se de um medicamento à base de

Cloridrato de Metoclopramida, outra substância ativa completamente diferente, indicada para tratamentos de distúrbios do sistema digestivo.

Existe Cialis feminino?

Não. Os medicamentos para tratamento de disfunção erétil são exclusivos para homens adultos. Mas, existem outras medicações no mercado, voltadas para o aumento do apetite sexual feminino e para o controle dos efeitos da menopausa, mas são totalmente diferentes do produto.

Alguns desses medicamentos são chamados popularmente de “Viagra Feminino” mas não têm nenhuma semelhança.

Precisa de receita?

Sim, para comprar qualquer medicamento contra a disfunção erétil é preciso uma receita médica comum. Embora o medicamento seja bastante seguro e eficiente, o uso de qualquer remédio sem orientação médica pode ser perigoso.

No caso do Cilais, a substância ativa do produto pode interagir com outros medicamentos ou substâncias presentes no corpo, causando efeitos colaterais. São as chamadas interações medicamentosas que, em alguns casos, são muito perigosas.

Por isso, mais uma vez, saliento que você deve procurar um médico, de preferência um urologista (especialista nos órgãos reprodutores masculinos) que fará um check-up completo antes de prescrever remédios.

Qual o valor do Cialis?

O Cialis É um medicamento um pouco caro, custa cerca de R$ 40 um único comprimido.

E pode chegar a quase R$ 300 uma caixa com 8 comprimidos.

Entretanto, existe a possibilidade de adquirir os medicamentos genéricos, desde que fabricados por laboratórios confiáveis, por um preço muito menor.

Você consegue adquirir, por exemplo, uma caixa com 4 comprimidos de tadalafila 20 mg, fabricada pelo laboratório de genéricos Medley, por cerca de R$ 22.

Ficou com alguma dúvida sobre o conteúdo? Deixe sua pergunta ou sugestão aqui nos comentários!

Write a Comment